Software House: principais erros de gestão e como evitá-los

A gestão empresarial de um negócio é um desafio para qualquer empreendedor. Basicamente, toda decisão tomada pelo gestor impacta positiva ou negativamente seu desempenho no mercado. E, apesar da vontade de construir uma grande empresa e da motivação diante das dificuldades, é preciso mais para que ela seja bem-sucedida.

De uma maneira geral, todo empreendimento que começa bem estruturado, com um modelo e um plano de negócios e um planejamento estratégico elaborado cuidadosamente, tem boas chances de dar certo. Mesmo assim, o mercado apresenta desafios específicos para cada um dos seus diferentes segmentos que podem definir o sucesso ou não de um empreendimento.

No caso das Software Houses, o fato de se tratar de uma área de atuação extremamente técnica reflete diretamente no tipo de dificuldade que o gestor encontra. O principal obstáculo a ser superado é o da comunicação, tanto com o cliente diretamente quanto com o mercado. Encontrar exemplos de boas companhias que fracassaram justamente por problemas como esse não é tão difícil assim.
Para que você não caia nessa armadilha, separamos alguns dos principais erros cometidos por gestores de Software Houses e indicamos como você pode evitá-los.

Falta de posicionamento

Muitos empreendedores cometem o erro de abrir uma empresa e “largá-la” no mercado, como se os clientes fossem aparecer simplesmente porque ela existe. O que eles não levam em consideração é que existem concorrentes que já estão atuando há muito mais tempo, que já contam com a confiança do seu público. E eles não vão deixar para trás um serviço que já conhecem e aprovam para conhecer o seu, a menos que você tenha alguma vantagem para oferecer.

Posicionar sua empresa é encontrar um espaço que seja só seu no mercado, que seja vantajoso aos olhos do consumidor. Para isso, você precisa ter um diferencial, algo que funcione como uma justificativa para que a sua empresa seja a escolhida.

Preço, custo-benefício e experiência são posicionamentos comuns em empresas de quase todos os segmentos. Numa Software House, você pode explorar algumas outras características, como a possibilidade de personalização e integração das suas soluções, o atendimento e comunicação ou a participação em todas as etapas de desenvolvimento dos seus produtos.

Uma boa dica é observar como os seus concorrentes se posicionam e tentar ir mais além. Assim, você tem a garantia que sua empresa vai se destacar no mercado.

Não conhecer seu público

Se você acha que “meu público é todo mundo, assim terei mais clientes” é uma boa estratégia de vendas, temos más notícias para você. A verdade dos negócios é diferente: se você atirar para todo lado sem algum tipo de critério, vai acabar apenas desperdiçando recursos e acertando poucos alvos.

Quanto mais falar a língua do seu público, mais eficiente será sua comunicação. No mundo em que vivemos hoje, com excesso de informações por todos os lados, essa é uma verdade ainda mais absoluta.

Defina então exatamente para quem o seu produto se destina – multinacionais? Pequenas empresas? Escritórios contábeis? – e procure entender as dificuldades do seu dia a dia, suas preocupações e interesses. Assim você se tornará exatamente a solução que seus clientes estavam esperando. O que nos leva ao nosso próximo tópico…

Não investir em marketing

Você tem tudo bem definido na sua empresa, e agora? Agora é hora de mostrar para o mundo que você existe. Lembra do que falamos sobre conhecer o seu público? É agora que essa informação faz toda a diferença, pois vai definir a forma como você vai se comunicar com ele para vender seus serviços.

É até difícil entender o motivo, mas muitas software houses pecam justamente nesse ponto. Criam seus negócios, capricham no planejamento, criam a melhor estrutura possível e ignoram a importância da divulgação. Ou ainda pior, desperdiçam seu dinheiro em canais de comunicação inadequados, que não chegam até seu público.
Tenha em mente que uma software house é um negócio como qualquer outro e precisa passar pelos mesmos processos. Marketing não é um custo, é um investimento e deve ser feito por profissionais. A melhor solução é contratar uma agência de propaganda para cuidar da sua comunicação. Assim você garante que a sua mensagem será ouvida por quem precisa ser.

E não esqueça de trabalhar a presença digital da sua empresa. Hoje em dia, as pessoas costumam procurar pelas empresas na internet antes de contratar um serviço. Monte um bom site, bonito, atrativo e amigável e tenha um perfil nas redes sociais, sempre atualizado. Além de uma boa fonte para fechar novos negócios, ele também é um importante canal de relacionamento com os seus clientes.

Existem muitos mais detalhes por dentro da gestão de uma software house, mas com um trabalho bem estruturado em cima desses pontos você terá uma base sólida para construir uma empresa de sucesso. Assim, quando algum outro desafio ou imprevisto surgir, você estará mais preparado para superá-lo e continuar no caminho certo.

Posts Relacionados

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *