Inventti preparada para a NF-e 2G

O ENCAT (Encontro Nacional de Administradores Tributários Estaduais) já anunciou uma série de novidades para a Nota Fiscal Eletrônica em 2012, que agora, nesta segunda fase de evolução está sendo chamada de NF-e G2. Mas o que na prática essa nova versão de NF-e vai trazer para as empresas que emitem e recebem as notas ficais eletrônicas?

O Diretor Técnico da Inventti, Tibério César Valcanaia, explica que em 2012, a grande novidade na NF-e será a participação do destinatário e de todos os envolvidos no processo de comercialização, de ponta a ponta, desde a fabricação até o consumidor final.

Tibério salienta que na primeira fase da NF-e milhões de empresas adaptaram-se ao novo modelo de documento fiscal eletrônico, padronizaram seus sistemas de informação focadas no padrão nacional determinado pelo modelo de NF-e. “O modelo de NF-e foi rapidamente absorvido em razão da percepção dos benefícios (responsabilidade ambiental), redução de custos (menos papel, armazenamento digital, compartilhamento on-line de documento) e também por conta da obrigatoriedade legal de emissão por ramo de atividade”. Mas ele destaca que nesse primeiro momento a  grande maioria das empresas focou seus esforços no processo e emissão de NF-e, relegando a segundo plano processos como armazenamento, organização, validação e recebimento de documentos fiscais eletrônicos.

Em 2012 deverá iniciar a participação dos destinatários. O Diretor Técnico da Inventti explica que isso engloba todo o processo que existe após a emissão de uma NF-e: situações como a vinculação desta NF-e ao conhecimento de transporte (eletrônico por obrigação, em breve); registro de passagem dos documentos eletrônicos (ou seja, uma espécie de “carimbo digital” do trânsito das mercadorias), e a participação do destinatário, através de eventos como a ciência (ou desconhecimento) da operação.

Mesmo antes de muitos desses eventos entrarem em prática, a Inventti já se antecipou para garantir soluções diferenciadas aos seus clientes. “Nós da Inventti estamos constantemente refletindo em como proporcionar cada vez mais benefícios aos nossos clientes. Prova disso é o nosso modelo de recebimento de documentos eletrônicos, que possibilita que as empresas organizem, validem e registrem automaticamente a entrada em estoque de mercadorias, de forma organizada. Nossos clientes, já possuem o registro de entrada e agora, a ciência de operação será transparente com os novos eventos da NF-e, a partir do recebimento da mercadoria, a ciência da operação é automática”, afirma Tibério.

Ele completa ainda que o CT-e (Conhecimento de Transporte Eletrônico) está iniciando seu processo de obrigatoriedade (novamente focado na emissão), enquanto a Inventti já esta focada no recebimento e vinculação da NF-e com o CT-e, na verificação de mercadorias que deveriam ter também CT-e vinculados e muitas outras validações e controles que trazem inúmeros benefícios.

“Muita novidade vem por aí e nós estamos cada vez mais ansiosos para trazer estes benefícios ao mercado”, finaliza.

Posts Relacionados

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *